OUÇA AO VIVO 750 AM

Vigilância já imunizou 2.500 pessoas em 41 ações de bloqueio

As equipes da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura já realizaram 41 ações de bloqueio vacinal contra o sarampo em todas as regiões da cidade. Ao todo, foram imunizadas mais de 2.500 pessoas que tiveram contato com pacientes confirmados ou suspeitos da doença.

Foram 12 ações na região leste e Eugênio de Melo, 18 na região sul, três na oeste, quatro na centro e quatro na norte. A Secretaria de Saúde registra até o momento dois casos positivos de sarampo e 32 suspeitos em investigação.

vigilância
As equipes da Vigilância fazem visita de casa a casa nas ações de bloqueio vacinal contra o sarampo: mais de 2.500 imunizados – Foto: Charles de Moura/PMSJC

Assim que um caso suspeito é notificado, a Vigilância prepara uma estratégia de bloqueio vacinal, que prevê visita de casa a casa ou a estabelecimentos comerciais, com o objetivo de imunizar o maior número possível de pessoas que possam ter tido contato com as vítimas, como parentes e vizinhos.

Nesta quarta (24) e quinta-feira (25), por exemplo, haverá uma grande ação de bloqueio em escolas particulares de ensino médio de São José dos Campos. Serão vacinados cerca de 280 estudantes que participaram de uma recente excursão a Porto Seguro, onde houve notificação de um caso suspeito de sarampo de um viajante do voo que levou o grupo para a Bahia.

Os casos confirmados até o momento são de um menino de 1 ano e 11 meses, morador do bairro Palmeiras de São José, e de um bebê de 11 meses, do Jardim Santa Inês II. Os dois foram diagnosticados em junho e o quadro de saúde evoluiu sem gravidade.

Indicações de vacina

A vacina tríplice viral, disponível nas UBSs, protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Ela é indicada para crianças de 12 meses, que devem tomar outra dose de reforço aos 15 meses de idade. Em São José dos Campos, a cobertura vacinal do público-alvo é de 89,3%.

O protocolo da Vigilância Epidemiológica recomenda o bloqueio vacinal indiscriminado de parentes e vizinhos dos casos confirmados e suspeitos. Neste caso, mesmo quem já recebeu duas doses deve tomar mais uma.

Crianças de 15 meses a adultos de 29 anos sem o registro de duas doses, também devem tomar a vacina, assim como todos os profissionais de saúde.

Quem tem registro de duas doses na carteira, sem contato com casos suspeitos ou confirmados, não precisa tomar a vacina, assim como quem já teve sarampo. Adultos acima de 29 anos sem registro na carteira devem tomar uma dose.

Gestantes e bebês de até 6 meses não devem ser vacinados. Já os bebês de 6 meses a 12 meses só devem ser imunizados se tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados. Os idosos (acima de 60 anos) também não precisam ser imunizados, pois entende-se que elas já tiveram contato com o vírus em algum momento da vida.

Na dúvida, a Prefeitura orienta a população a procurar a unidade básica de saúde para atualização da carteira vacinal.

WhatsApp chat