Trânsito na ponte Maria Peregrina será interrompido a partir desta segunda

O tráfego de veículos sobre a ponte Maria Peregrina, na região norte de São José dos Campos, será totalmente interrompido a partir desta segunda-feira (11), no período entre 22h e 6h. A interdição do local, por 15 dias, é necessária para o lançamento das vigas longitudinais.

Todo o período de interdição será acompanhado por agentes de trânsito. A alternativa viária será a ponte Minas Gerais. O local estará devidamente sinalizado para orientar os motoristas.

Quem utiliza o transporte público na região das obras deverá ficar atento. Às 22 horas alguns pontos de ônibus próximos à ponte serão temporariamente desativados. Nestes casos, a Prefeitura de São José dos Campos vai afixar comunicados nos abrigos para orientar os passageiros.

Cabe ressaltar que, fora do período de fechamento da ponte, o trânsito de veículos, transporte público, assim como funcionamento dos pontos, ocorrerá normalmente.

Nesta etapa da obra, serão colocadas 42 vigas longitudinais, cada uma delas com 60 toneladas. O transporte será feito por guindastes de 450 toneladas, o que torna a operação complexa.

Na fase seguinte, será feito o tabuleiro, pavimento para suportar a circulação de veículos no local.

A obra
A ponte Maria Peregrina, quando duplicada, terá 210 metros de extensão por 15 de largura, com três faixas de rolamento. A nova ligação vai beneficiar cerca de 60 mil moradores que trafegam entre a região norte e as outras partes do município.

O investimento da Prefeitura é de R$ 14,9 milhões.

Quando tomou conhecimento da obra, iniciada em 2016, a atual Administração verificou a existência dos dutos de gás que impediam a continuidade da obra por meio dos tubulões, técnica que utiliza explosivos. A Prefeitura fez uma reavaliação e, por medida de segurança, alterou o projeto para a desobstrução da rede.

Entre setembro e novembro de 2017, a Comgás executou o remanejamento dos dutos de gás, sem despesas para o município. A empresa, que custeou todo esse trabalho, construiu um novo duto, com cerca de 230 metros de extensão e 5,5 metros abaixo do leito do rio.

Com essa intervenção, foi feita nova programação para a obra de duplicação, alterando o cronograma original, incluindo novo prazo de entrega, previsto para agosto deste ano.

Da Redação

Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro