Torres da Argon: Prefeitura de São José adia leilão após nenhuma empresa apresentar lance para aquisição dos prédios

A sessão pública para o leilão dos prédios da Argon, localizados na Orla do Banhado, região central, aconteceu nesta segunda-feira (5), às 9h, no Paço Municipal. A expectativa da Prefeitura, após apresentar as regras do leilão a empresários da Aconvap (Associação das Construtoras do Vale do Paraíba) na última quarta-feira (31), era de que as torres receberiam um lance inicial de R$ 8,663 milhões.

Mas, diferente do planejamento, nenhuma empresa apresentou lance para aquisição do patrimônio. Em nota, a Prefeitura informa que a Secretaria de Gestão Administrativa e Finanças, já estuda adequações para publicar novamente o edital – sem prazo definido.

Entenda o caso

A construção do empreendimento, popularmente conhecido como as ‘Torres da Argon’ está paralisada desde 1995, quando a empresa responsável pela construção da obra, declarou falência. Os prédios, fazem parte de quatro torres na região central – os dois primeiros, foram leiloados em 2012. Atualmente, as duas torres que sobraram, somam o total de 256 apartamentos.

Pelo projeto da Prefeitura, a empresa que arrematasse os prédios no leilão, seria responsável pela conclusão da obra. Desta forma, disponibilizaria entre os 17 pavimentos, a ampliação de projetos habitacionais (Minha Casa, Minha vida) e o apoio às startups da cidade.

Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro