OUÇA AO VIVO 750 AM

STF nega pedido de Nardoni e Anna Carolina Jatobá de redução de pena

Presos em Tremembé, o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolin Jatobá, condenados pela morte da criança Isabella Nardioni tiveram pedido de reduação de pena negado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Condenados em 2008 pela morte da menina Isabella Nardoni, então com cinco anos de idade. O pai de Isabella foi condenado a 30 anos e dois meses de prisão enquanto a madrasta da

casal
STF negou pedido de redução de pena do casal

menina teve como pena 26 anos e oito meses de cadeia.

O advogado do casal, Roberto Podval, tentava um habeas corpus para diminuição da pena imposta alegando que houve abuso e desproporção na aplicação. Segundo o documento, eles foram condenados à pena máxima em todas as qualificadoras aplicadas à condenação.

O casal sempre negou a autoria do crime. Isabella morreu em 2008 após ter sido jogada da janela do apartamento do pai na capital paulista.

Preso há onze anos, Nardoni já cumpre o regime semiaberto desde abril deste ano, com isso, ele  pode trabalhar fora da unidade, além de usufruir das saídas temporárias. A primeira saidinha após a decisão foi no Dia das Mães, mas a Justiça exige um prazo legal para o benefício. Sendo assim, a previsão é de que a primeira vez que ele deixe a prisão seja na saída temporária prevista para agosto, no Dia dos Pais.

Anna Carolina Jatobá cumpre pena no semiaberto desde julho de 2017, sua última saída foi no dia das mães

WhatsApp chat