OUÇA AO VIVO 750 AM

Sindicato faz hoje (23/01) assembleia com trabalhadores para analisar proposta da GM

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos espera ter até o fim da tarde de hoje (23/01) uma posição referente a proposta feita pela GM (General Motors), nas reuniões que aconteceram ontem, em São José dos Campos.

O Sindicato terá duas rodadas de assembleia, uma no primeiro e outra no segundo turno. Ontem, a GM deixou claro que não fechará as plantas em São José dos Campos e em São Caetano do Sul, mas para isso espera contrapartidas de todos os lados, governos e sindicatos e, por tabela, dos trabalhadores. Só mediante a essa condição é que serão feitos novos investimentos, principalmente na planta em São José dos Campos a partir de 2022.

O prefeito Felício Ramuth (PSDB) fez uma avaliação da primeira reunião com representantes da GM e reafirmou o que havia dito ontem  a respeito dos esforços do governo de São Paulo para manter as fábricas no Estado. Ele disse que o governo tucano de João Doria, através do secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, já fez cinco reuniões com representantes da GM para manter os investimentos no Estado de São Paulo.

Ramuth acredita que uma decisão sobre o futuro da GM vai acontecer rapidamente, uma vez que pode envolver a fabricação de veículos para outras partes do mundo.

O Sindicato dos Metalúrgicos informou que não vai abrir mão dos direitos dos trabalhadores, apesar de ser flexível em alguns pontos na negociação que será feita.

Jesse Nascimento

Veja mais:

Futuro da GM em São José dos Campos segue indefinido. Sindicato não aceita retirada de direitos

WhatsApp chat