OUÇA AO VIVO 750 AM

São José registra queda de 18,5% nos atropelamentos

São José dos Campos registrou queda de 18,5% no número de atropelamentos na comparação entre os meses de abril, maio e junho deste ano com o mesmo período do ano passado. A redução coincide com o início das ações do programa #SinaldeGentileza, há cerca de três meses. Os dados foram levantados pelo Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), responsável pelo atendimento das ocorrências.

No acumulado dos três meses em 2018, o Samu atendeu a 81 ocorrências de atropelamento, contra 66 no mesmo período deste ano. A Prefeitura de São José dos Campos acredita na conscientização e educação para o trânsito, já que na maioria das vezes os acidentes acontecem por alguma imprudência.

Por esse motivo, tem investido em campanhas educativas como o Programa #SinaldeGentileza, lançado no fim de março deste ano, com o objetivo incentivar o respeito às regras de trânsito e a convivência harmônica entre os usuários das vias públicas.

campanha
Rita de Cássia, de 64 anos, está feliz com a campanha Sinal de Gentileza – Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Desde o seu lançamento, o programa Sinal de Gentileza já atingiu cerca de 50 mil pessoas diretamente. O balanço é do Educamob, setor responsável pelas ações de educação para o trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana.

Até o momento, foram 95 dias de campanha, com 376 horas de trabalho na operação pedestre, realizada principalmente em faixas não semaforizadas nas principais vias da cidade, principalmente nas que possuem os maiores índices de atropelamento, além de 28 palestras com 1.548 pessoas atendidas nos meses de abril, maio e junho.

Nesta semana, a operação pedestre acontece nos períodos da manhã e a tarde rua Bahia, na Vila São Pedro, próximo ao viaduto que dá acesso à avenida dos Astronautas. Apenas nesta terça-feira (2), diversos moradores foram abordados pelos agentes de mobilidade urbana no local e elogiaram o programa.

“O programa é ótimo porque não são todos os motoristas que param. Atravesso aqui todos os dias e sempre na faixa. É um bairro de muitos pedestres”, disse Wilson Roberto A. Marques, de 47 anos e morador do bairro.

A moradora do Residencial Cambuí, na região sudeste, Diane de Cássia Viana, de 37 anos, chama a atenção para o respeito aos pedestres. “Passo por aqui todo dia e atravesso numa faixa de pedestre que fica um pouco antes dessa. Acho bom (o programa). Facilita para o pedestre, já que tem a faixa é para atravessarmos certo?”, questionou.

Rita de Cássia Viana dos Santos, de 64 anos, também mora no bairro e está feliz com a campanha. “Atravesso todos os dias. Uns param, outros não. A campanha é muito boa. Não dá pra colocar semáforo em todo lugar, as pessoas têm que respeitar, temos idosos e pessoas com deficiência. Já estou fazendo a minha parte, aponto a mão (para o motorista) e dou o sinal, também ajudo o pedestre que está do lado. Vai valer muito a pena”, concluiu.

Etapas

O programa #Sinal de Gentileza contará com várias etapas, em todas as frentes de atuação: comunicação, educação, engenharia e fiscalização.

As ações de engenharia incluem implantação de travessias elevadas, rampas de acessibilidade, iluminação das faixas de pedestre, melhorias nos tempos de travessia e implantação de semáforos com botoeiras.

No eixo fiscalização, a verificação das infrações que interferem ou comprometem o deslocamento e segurança dos pedestres será intensificada após três meses de campanha.

 
WhatsApp chat