OUÇA AO VIVO 750 AM

São José: Carros elétricos da GCM geram economia anual de R$ 850 mil

Em um ano com frota 100% elétrica da Guarda Civil Municipal, a Prefeitura de São José dos Campos teve redução de gastos de R$ 850 mil com combustível e serviços de manutenção dos veículos.

Antes da implantação do novo modelo, em julho de 2018, a Administração dispendia R$ 933,6 mil com gasolina e álcool por ano. Com energia elétrica para abastecer a frota de 30 carros, foram gastos no mesmo período R$ 156,6 mil.

Entrega dos carros elétricos em julho de 2018: em um ano com novo modelo, Prefeitura economizou R$ 850 mil e contribuiu para preservação ambiental - Foto: Claudio Vieira/PMSJC
Entrega dos carros elétricos em julho de 2018: em um ano com novo modelo, Prefeitura economizou R$ 850 mil e contribuiu para preservação ambiental – Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Com manutenção (pneus, óleo, mecânica e elétrica, entre outros itens), o custo médio por ano era de R$ 13 mil. Com a nova frota, não houve nenhuma despesa, já que os veículos são repostos imediatamente quando necessário.

Em um ano, não houve carro parado para manutenção, o que otimizou e agilizou o atendimento das ocorrências e demandas da população e os trabalhos de preservação do patrimônio público. Antes da frota elétrica, durante o período de um ano os veículos ficavam, em média, cerca de um mês fora de uso.

Preservação ambiental

Além da economia para os cofres públicos, com a frota totalmente elétrica, a Prefeitura deixou de emitir cerca de 400 toneladas de CO2 (dióxido de carbônico) na atmosfera durante o primeiro ano de funcionamento do novo modelo. Esta ação equivale ao plantio de 2.800 árvores.

Com a adoção de matrizes energéticas limpas, os carros elétricos já adotados pela Administração têm contribuído para preservação e sustentabilidade ambientais.

Também se reduziu consideravelmente a emissão de poluentes na atmosfera, o que contribuiu para melhoria da qualidade de vida e redução de doenças na cidade e garantiu independência da matriz energética baseada em petróleo.

Pioneirismo

Vanguarda em tecnologia, São José inovou mais uma vez, já que a Guarda é a primeira do Ocidente a ter veículos 100% elétricos, sendo superada no mundo apenas pela China.

Os 30 carros disponibilizados para a Secretaria de Proteção ao Cidadão são mais econômicos, não poluentes, sem custo de manutenção e com ótimo desempenho.

Eles são utilizados no patrulhamento em vias públicas e, principalmente, nos arredores de equipamentos públicos como poliesportivos, praças, escolas e outros próprios da Prefeitura.

A viatura é um modelo chinês e tem autonomia para rodar até 400 km com recarga elétrica, que pode ser feita até em uma hora e meia.

Pontos positivos

A potência no modo “Sport” ajuda no atendimento rápido durante as ocorrências. O modelo é confortável, possui um porta-malas amplo e rodas largas, que garantem maior estabilidade do automóvel.

Outras vantagens são o silêncio dos veículos em movimento devido ao motor elétrico, o que permite chegar às ocorrências policiais sem chamar atenção, além da disponibilidade permanente da frota e a não emissão de ruídos ou gases, entre outros benefícios.

O veículo também possui freios ABS para uma frenagem com mais segurança. Em seu modo “ECO”, ou seja, econômico, contribui para a economia de bateria para o patrulhamento preventivo, sem gerar agentes poluentes ao meio ambiente.

Modernização

A modernização das frotas da Secretaria de Proteção ao Cidadão e da GCM reforça as ações do programa São José Unida, criado e liderado pela Prefeitura para integrar o trabalho das forças policiais da cidade e diminuir os índices de criminalidade.

Desde o início da atual Administração, a Guarda passou por um processo acelerado de recuperação e melhoria de sua infraestrutura. Foram incorporados 70 novos agentes, além de novos fardamentos, armas, coletes à prova de balas, veículos, motos e tablets para melhoria do serviço prestado à população.

Todos estes investimentos contribuíram para que a corporação de São José seja a melhor de São Paulo, de acordo com pesquisas recentes divulgadas pela Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos).

Os levantamentos, referentes ao segundo e ao terceiro trimestres deste ano, foram realizados nas 10 maiores cidades do Estado.

A corporação joseense, hoje com efetivo de 336 homens e mulheres, registrou 615 pontos nas duas pesquisas, com ampliação do grau de satisfação da população com o trabalho realizado. No último trimestre de 2018, quando também ficou em primeiro lugar, a pontuação havia sido de 603.

Sorocaba ficou em segundo lugar nos dois levantamentos de 2019 com 615 pontos, e São Bernardo do Campo em terceiro, com 585.

As pesquisas da Indsat são realizadas a cada trimestre. O grau de satisfação é definido por meio de pontuação, a partir da avaliação feita pelos próprios munícipes. Ao todo, foram entrevistados 400 moradores em cada um dos municípios estudados.

WhatsApp chat