OUÇA AO VIVO 750 AM

Regina do Prado falou sobre o motivo que levou os moradores da Residencial Tatetuba a pedir paralisação das obras da Via Cambuí

Segundo os moradores, o problema da obra está principalmente na localização e que antes houve uma aceitação do projeto, mas que depois a obra foi mudada sem nenhuma consulta
Segundo os moradores, o problema da obra está principalmente na localização e que antes houve uma aceitação do projeto, mas que depois a obra foi mudada sem nenhuma consulta

A pedido de um grupo de moradores do Residencial Tatetuba, na região leste de São José dos Campos, o Tribunal de Justiça mandou a prefeitura paralisar o trecho da obra da Via Cambuí. Trata-se da parte da alça de acesso ao bairro em questão, segundo Regina Lúcia do Prado, uma das autoras da ação, existe diferença entre o projeto apresentado pela prefeitura e o andamento da obra. Regina também explicou que mesmo após notificada, a empresa responsável pela obra, teria descumprido ordem judicial e continuou a trabalhar normalmente, como se não houvesse uma ordem da justiça

 

Por nota a prefeitura informou que, “A decisão judicial determina, em caráter provisório, a suspensão das obras da Via Cambuí apenas no trecho do ramo I5 B, em frente ao Residencial Tatetuba. A Prefeitura de São José dos Campos está cumprindo integralmente a decisão da Justiça. O restante da obra segue em ritmo normal”

Fabrício Junqueira

WhatsApp chat