OUÇA AO VIVO 750 AM

Prefeitura de São José amplia postos de recarga de carros elétricos da GCM

A Prefeitura de São José dos Campos instalou duas novas estações de abastecimento para os carros elétricos da Guarda Civil Municipal, ampliando para seis os locais de recarga.

As novas estações já estão funcionando na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Putim, na zona sudeste, e na Casa do Idoso Sul.

Elas se somam aos eletropostos do Paço Municipal; do Cefe (Centro de Formação do Educador), junto ao Parque da Cidade, na zona norte; e das Emefs Professora Norma de Conti Simão (Residencial Bosque dos Ipês, na zona sul) e Professora Eliana de Oliveira Santos Cruz (Residencial Righi, na região leste).

Guarda civil municipal reabastece carro em eletroposto da UPA do Putim; já são 6 postos de recarga dos carros que trouxeram economia e melhoria ambiental para São José - Foto: Lucas Cabral/PMSJC
Guarda civil municipal reabastece carro em eletroposto da UPA do Putim; já são 6 postos de recarga dos carros que trouxeram economia e melhoria ambiental para São José – Foto: Lucas Cabral/PMSJC

As estações vão contribuir para ampliar a segurança no entorno dos prédios públicos e garantirão mais agilidade ao trabalho operacional da Guarda Civil Municipal.

Pioneirismo

A frota da Guarda Municipal é a primeira do Ocidente a ter veículos 100% elétricos, sendo superada no mundo apenas pela China.

Os 30 carros disponibilizados para a Secretaria de Proteção ao Cidadão são mais econômicos, não poluentes, com menor custo de manutenção e ótimo desempenho. A Prefeitura inovou com ações de sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

O carro elétrico da GCM é usado no patrulhamento em vias públicas e, principalmente, nos arredores de equipamentos públicos como poliesportivos, praças, escolas e outros próprios da Prefeitura.

A viatura é um modelo chinês e tem autonomia para rodar até 400 km com recarga elétrica, que pode ser feita até em uma hora e meia.

Economia

Em um ano com frota 100% elétrica, a Prefeitura teve redução de gastos de R$ 850 mil com combustível e serviços de manutenção dos veículos.

Antes da implantação do novo modelo, em julho de 2018, a Administração dispendia R$ 933,6 mil com gasolina e álcool por ano. Com energia elétrica para abastecer a frota de 30 carros, foram gastos no mesmo período R$ 156,6 mil.

Com manutenção (pneus, óleo, mecânica e elétrica, entre outros itens), o custo médio por ano era de R$ 13 mil. Com a nova frota, não houve nenhuma despesa, já que os veículos são repostos imediatamente quando necessário.

Em um ano, não houve carro parado para manutenção, o que otimizou e agilizou o atendimento das ocorrências e demandas da população e os trabalhos de preservação do patrimônio público. Antes da frota elétrica, durante o período de um ano os veículos ficavam, em média, cerca de um mês fora de uso.

Além da economia para os cofres públicos, com a frota totalmente elétrica, a Prefeitura deixou de emitir cerca de 400 toneladas de CO2 (dióxido de carbônico) na atmosfera durante o primeiro ano de funcionamento do novo modelo. Esta ação equivale ao plantio de 2.800 árvores.

Com a adoção de matrizes energéticas limpas, os carros elétricos já adotados pela Administração têm contribuído para preservação e sustentabilidade ambientais.

Modernização

A modernização da frota da Secretaria de Proteção ao Cidadão e da GCM reforça as ações do programa São José Unida, criado pela Prefeitura para integrar o trabalho das forças policiais da cidade e diminuir os índices de criminalidade no município.

Foram incorporados 70 novos agentes e outros 30 serão convocados até o final deste mês com o objetivo de agilizar e otimizar ainda mais o serviço prestado à população.

Os guardas também receberam novos fardamentos, armas, coletes à prova de balas, veículos, motos e tablets.

Melhor Guarda do Estado

Todos estes investimentos contribuíram para que a corporação de São José seja a melhor de São Paulo, de acordo com pesquisas recentes divulgadas pela Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos).

Os levantamentos, referentes ao segundo e ao terceiro trimestres deste ano, foram realizados nas 10 maiores cidades do Estado com os moradores de cada uma delas.

A corporação joseense, hoje com efetivo de 336 homens e mulheres, registrou 615 pontos nas duas pesquisas, com ampliação do grau de satisfação da população com o trabalho realizado. No último trimestre de 2018, quando também ficou em primeiro lugar, a pontuação havia sido de 603.

Sorocaba ficou em segundo lugar nos dois levantamentos de 2019 com 615 pontos, e São Bernardo do Campo em terceiro, com 585.

As pesquisas da Indsat são realizadas a cada trimestre. O grau de satisfação é definido por meio de pontuação, a partir da avaliação feita pelos próprios munícipes. Ao todo, foram entrevistados 400 moradores em cada um dos municípios estudados.

WhatsApp chat