OUÇA AO VIVO 750 AM

Pastora de São José tem nome vetado no Planalto para a Educação

A pastora de São José dos Campos, Iolene Lima, teve o nome vetado no Palácio do Planalto para assumir a Secretária Executiva do Ministério da Educação. Ela foi confirmada para o cargo pelo Ministro Ricardo Vélez Rodríguez, na última quinta-feira, pelas redes sociais. 

Pastora de São José assume cargo número 2 do MEC

O nome de Iolene, no entanto, sofre resistência da ala Militar e teria sido indicado para agradar aos evangélicos ligados ao presidente Jair Bolsonaro, mas entre a bancada evangélica do governo o nome dela também sofre resistência. O nome de Iolene foi barrado na Casa Civil. 

O ministro deverá falar novamente com Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e com o presidente Jair Bolsonaro durante o final de semana. O recado dado a Vélez nesta sexta, porém, é o de que Iolene não será nomeada.

O entrave maior, no entanto, é com o grupo de Olavo de Carvalho, filósofo, escritor e guru do governo Bolsonaro. A ala olaviana do governo diz que Iolene foi indicada por Luiz Antonio Tozzi, demitido por ter sido indicado pelo coronel Roquetti, que era diretor no MEC.

O Jornal Piratininga entrou em contato com o Ministério da Educação e fomos informados de que Iolene não concederia entrevistas, porque o nome dela ainda não havia sido confirmado no Diário Oficial.

Veja a publicação de Ricardo Vélez e Iolene na quinta-feira.

Pastora de São José assume cargo número 2 do MEC

Jesse Nascimento

 

 

WhatsApp chat