OUÇA AO VIVO 750 AM

Nova avaliação larvária volta a apontar índice baixo em São José

Agentes do CCZ participaram no último sábado da primeira Operação Casa Limpa de combate à dengue - Foto: Lucas Cabral/PMSJC
Agentes do CCZ participaram no último sábado da primeira Operação Casa Limpa de combate à dengue – Foto: Lucas Cabral/PMSJC

A quarta avaliação de densidade larvária em São José dos Campos, realizada neste mês pela Prefeitura, indicou que o nível de infestação do mosquito Aedes aegypti continua baixo. O resultado, divulgado nesta terça-feira (22) pelo Centro de Controle de Zoonoses, apontou IB (Índice Breteau) de 0,2.

A pesquisa foi realizada de 1 a 18 de outubro dentro das 42 áreas cadastradas no município. O índice considerado aceitável pelo Ministério da Saúde é de no máximo 1. Por esse motivo, o resultado mostra que a cidade encontra-se classificada como satisfatória para o controle do mosquito transmissor das arboviroses, como dengue, chikungunya e zika.

Para essa atividade foram visitados imóveis residenciais, comerciais e pequenas obras, excluindo habitações abandonadas (desabitadas, em demolição, em construção ou à venda), terrenos baldios, praças, áreas verdes e imóveis especiais.

Das 42 áreas trabalhadas, 20 apresentaram índice 0. As regiões com maior índice foram as do Jardim Esplanada e adjacências (0,72) e Jardim da Granja e adjacências (0,7).

Outras avaliações

Esta foi a quarta avaliação realizada este ano pelo CCZ. A primeira, em janeiro, apontou índice breteau de 1,0; e a segunda, em abril, de 1,1 e a terceira, em julho, de 0,1.

No último sábado (19), a Prefeitura realizou a primeira Operação Casa Limpa para prevenir o avanço da dengue no município. Foram recolhidos 4,6 toneladas de materiais e objetos que servem de criadouros para o mosquito Aedes aegypti. Foram visitados cerca de 20 mil imóveis do Jardim Satélite, Bosque dos Eucaliptos, Vila São Bento, Vila
Nair, Vila Letônia, Floradas de São José e adjacências.

Com base no resultado, a Prefeitura vai programar novas operações. Esta foi a primeira ação de campo do Plano Municipal de Combate às Arboviroses.

Desde o início do ano, a Vigilância Epidemiológica registrou 605 casos de dengue e 4 óbitos.

WhatsApp chat