OUÇA AO VIVO 750 AM

Estudantes de São José participam de feira de empreendedorismo

Com o objetivo de ampliar, promover e disseminar a educação empreendedora, escolas municipais de ensino fundamental de São José dos Campos organizam até o próximo dia 31 de outubro a feira JEPP (Jovens Empreendedores Primeiros Passos).

Os estudantes participaram de feira de empreendedorismo que os estimula a se tornarem protagonistas de suas próprias histórias - Foto: Charles de Moura/PMSJC
Os estudantes participaram de feira de empreendedorismo que os estimula a se tornarem protagonistas de suas próprias histórias – Foto: Charles de Moura/PMSJC

Na Feira, os estudantes de 1º ao 7º anos comercializaram produtos e serviços desenvolvidos por eles ao longo do semestre. O destino dos recursos obtidos com a venda também são direcionados pelos alunos.

Na atividade realizada nesta sexta-feira (25) na Emef Professora Dosulina C. Chaves de Andrade, no Altos de Santana, na zona norte, a aluna Eillen Honório contou como a iniciativa de elaborar colares com materiais reciclados contribui para novos conhecimentos.

“Eu aprendi que a gente pode reciclar para ajudar o ecossistema e ainda faturar. Minha turma vai aproveitar o lucro da feira para um passeio no cinema”, disse a estudante.

Integrante do grupo responsável pela organização da feira, a aluna Monique Gonçalves, do 4º ano, destacou outras lições que o evento proporciona. “Aprendi que a gente precisa aproveitar as oportunidades. É importante saber que tem hora certa para cada momento, hora para brincar, para falar sério, para ser engraçado”.

Protagonismo

Aberta para a toda comunidade, a Feira Jovens Empreendedores Primeiros Passos contou com a aprovação dos pais e familiares dos alunos.

“Estou achando tudo maravilhoso. Estou encantada com esta iniciativa da rede municipal. Todos estão de parabéns. Essa atividade melhorou muito o desempenho da minha filha”, afirmou a bacharel em direito Renata Valentim.

Moradora de Jacareí, Cintia Pianassola visitou a feira para prestigiar a participação de uma sobrinha, aluna do 5º ano. “Uma feira como esta é importante para que os alunos possam entender como é a vida adulta, entender a importância do trabalho, a questão de produzir para gerar uma renda. Essa iniciativa pode gerar nas crianças uma noção, inclusive de qual carreira seguir”.

Para Irene Sodré, diretora da instituição de ensino, atividades como essas são fundamentais para tornar os alunos protagonistas de suas próprias histórias.

“Esta feira é para despertar o dom empreendedor em cada aluno. O mundo exige um profissional diferenciado. Para isso, trabalhamos a criatividade, liderança e colaboração”, disse Irene.

“Todos esses fatores culminaram nessa feira. A atividade serve também como uma oportunidade para os pais conhecerem o que foi trabalhado neste ano”, concluiu a diretora.

Jovens Empreendedores Primeiros Passos

O “Jovens Empreendedores Primeiros Passos” oferece para mais de 12 mil alunos, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, atividades lúdicas com o objetivo de sensibilizar os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações.

Iniciado na rede municipal de ensino em 2017, a parceria já ofereceu capacitação para 300 professores.

O JEPP, destinado a fomentar a cultura empreendedora nas instituições escolares, está de acordo com os quatro pilares da educação propostos pela Unesco: aprender a conhecer (adquirir instrumentos de compreensão), aprender a fazer (para poder agir sobre o meio envolvente), aprender a viver juntos (a fim de participar e cooperar com o outro em todas as atividades humanas) e aprender a ser (via essencial que integra as três precedentes).

O programa visa disseminar a cultura empreendedora entre crianças e adolescentes, de maneira a estimular a cultura da cooperação, inovação, ética, cidadania e ecossustentabilidade para que possam tornar-se protagonistas de suas próprias vidas.

Educação financeira

Em 2018, a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) incluiu a educação financeira entre os temas transversais que deverão constar nos currículos de todo o Brasil.

Estimular, desde cedo, comportamentos empreendedores nas escolas contribui para a criação de jovens e adultos mais capacitados a abrir e conduzir novos negócios, além de pessoas com atitudes que farão a diferença em qualquer área da vida.

WhatsApp chat