OUÇA AO VIVO 750 AM

Estado alerta sobre vacina contra febre amarela antes de viagens ao litoral

Paulistas ainda não imunizados contra a febre amarela devem se vacinar antes de viajar para o Litoral Norte e para a Baixada Santista. O alerta da Secretaria de Estado da Saúde visa garantir que os visitantes da região estejam protegidos.

A vacina deve ser tomada com dez dias de antecedência para garantir proteção efetiva. Portanto, aqueles que pretendem passar os feriados de novembro – Proclamação da República (15) e Dia da Consciência Negra (20) – nessas regiões, assim como em áreas rurais ou de mata, devem avaliar ou atualizar sua situação vacinal no início desta semana. As doses são disponibilizadas nos postos de vacinação em todo o território paulista.

A orientação também vale para os moradores desses locais. Todo o território paulista já tem recomendação da vacina, devido a circulação do vírus. No Litoral Norte, a cobertura vacinal é superior a 85% e de 55% na Baixada.

BALANÇO

Em 2018, até 23 de outubro, houve 502 casos autóctones de febre amarela silvestre confirmados no Estado de São Paulo e 178 deles evoluíram para óbitos. Do total, 30,2% das infecções por febre amarela foram contraídas em Mairiporã e 9,5% em Atibaia. Essas duas cidades respondem por 39,7% dos casos de febre amarela silvestre no Estado, e já têm ações de vacinação em curso desde 2017.

Entre o total de casos, 14 ocorreram no Litoral Norte, dos quais 5 evoluíram para óbito – São Sebastião (3 casos e 2 óbitos) e Ubatuba (11 casos e 3 óbitos). Na Baixada, foram 4 casos e 3 óbitos – Guarujá (1 caso e 1 óbito), Itanhaém (1 caso e 1 óbito) e Peruíbe (3 casos e 1 óbito).

Com relação às epizootias, neste ano, 257 macacos tiveram confirmação da doença. A região com maior concentração é a Grande São Paulo, com cerca de metade dos casos. Desse total, 2 casos envolvendo macacos ocorreram na Baixada Santista, e 33 casos ocorreram na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

WhatsApp chat