Defensoria deve encaminhar denúncia sobre erros no Arco da Inovação

O Arco da Inovação, ponte estaiada que pretende modificar um pouco o cenário de quem frequenta a zona oeste de São José dos Campos, voltou a ser assunto nesta quinta-feira (12). Segundo O Vale, a Defensoria Pública da cidade deverá encaminhar denúncia ao Banco Interamericano de Desenvolvimento apresentando erros de execução no projeto da obra. Essa denúncia vai ser encaminhada em 30 dias.

Para a Defensoria, a ponte não cumpre os critérios definidos pelo banco em questão. Entre essas infrações estão a falta de avaliações na questão ambiental e também na falta de consultas públicas sobre o assunto. A obra está prevista para 14 meses após seu início e deve custar aos cofres públicos o montante de R$ 48,5 milhões.

Essa não é a primeira obra que é questionada por questões ambientais. Além dela, a Via Banhado também conta com dúvidas semelhantes. A ponte estaiada, que deve ligar as avenidas São João e Cassiano Ricardo à Jorge Zarur, tem como principal objetivo diminuir o trânsito daquela região, segundo a administração pública.