OUÇA AO VIVO 750 AM

CPI tem prazo estendido na Câmara de Jacareí

Câmara de Jacareí
Câmara de Jacareí

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apura o sumiço de R$ 317 mil reais da conta da Câmara Municipal de Jacareí teve seu prazo estendido por mais 60 dias. A investigação, que teve início em março com prazo de 180 dias para conclusão, foi prorrogada a partir de um pedido do presidente da investigação, o vereador Paulinho dos Condutores (PL).

Além da apuração interna da casa, o estelionato é alvo de um inquérito da Polícia Civil, que apontou que o destino do dinheiro foram seis contas nos estados do Pará, Goiás e Distrito Federal. O desvio do dinheiro  chegou a ser apurado como ações de hacker, mas a polícia já descartou essa possibilidade. A fraude se deu dentro da Câmara, segundo informações da própria Polícia, todas as transferências foram feitas pela internet usando o token, que é o sistema de segurança fornecido pelo banco aos clientes. Esse sistema obriga a validação das transações e a pessoa que fez as movimentações bancárias tinha acesso aos dados da conta. 

A Polícia Civil informou ainda que aguarda os retornos das cartas precatórias enviadas às polícias dos respectivos estados para que os suspeitos, donos das contas bancárias que receberam os R$ 317 mil fracionados, sejam ouvidos.

O caso que já completou um ano, segue em segredo, ainda sem a restituição de valores ou a descoberta da responsabilidade do desvio.

WhatsApp chat