Coronel Lima atuou com legalidade e lisura em campanhas, diz Planalto

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República divulgou nota na noite de ontem (10) em que defende a legalidade da atuação de João Batista Lima Sobrinho, conhecido como Coronel Lima, nas campanhas eleitorais do MDB.

“Todas as atribuições do coronel João Batista Lima Sobrinho em campanhas do presidente Michel Temer sempre foram pautadas pela legalidade, lisura e correção. Essa velha acusação volta a ser requentada pelas autoridades sem que haja provas reais”, diz a nota.

A 12ª Vara Federal de Brasília aceitou denúncia contra Lima e mais os ex-deputados federais Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha, Rodrigo Rocha Loures e Henrique Eduardo Alves. Eles são acusados de formar uma organização criminosa que seria responsável por negociar vantagens indevidas na Petrobras, na Caixa e na própria Câmara dos Deputados, segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Para o Palácio do Planalto, o caso está sendo usado para difamar o presidente. “O assunto tem como único objetivo manter campanha difamatória contra o presidente sem que ass investigações produzam fatos reais. Ou seja, são apenas ficções em série”, diz a nota.

Agência Brasil

Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro