OUÇA AO VIVO 750 AM

Concessionária paga salário, mas coleta de lixo continua paralisada em Jacareí

A empresa Ambiental, concessionária dos serviços de limpeza pública em Jacareí efetuou o pagamento dos salários de agosto, mas os serviços deverão continuar prejudicados nesta quarta-feira (11).

Funcionários da empresa Ambiental em Jacareí durante assembleia da categoria - Foto Divulgação
Funcionários da empresa Ambiental em Jacareí durante assembleia da categoria – Foto Divulgação

Os cerca de 415 trabalhadores paralisaram suas atividades na manhã desta terça-feira (10) em protesto pelo não pagamento, que deveria ter sido efetuado na sexta-feira (6). Eles reclamam que o fato se tornou rotina nos últimos meses. O serviço de coleta de lixo, varrição das vias e de capina e roçada ficaram suspensos durante todo o dia.

Aguinaldo Alberto da Silva Souza, o Tico, coordenador da subsede do Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba, em Jacareí (entidade que representa a categoria), confirmou agora à noite à reportagem que a empresa depositou os salários de agosto. Entretanto, o movimento, que vinha se desenhando desde o início da semana, irá prosseguir com um ato em frente à Câmara Municipal e Prefeitura.

A categoria quer o apoio dos vereadores e o compromisso do prefeito Izaias Santana (PSDB) de que não mais permitirá que a concessionária continue atrasando o pagamento dos salários e de benefícios, como FGTS e férias, aos trabalhadores.

O diretor do Sindicato dos Condutores disse que categoria deverá manter a greve pelo menos na parte da manhã, quando está prevista a presença dos trabalhadores na sessão de Câmara, a partir das 9h.

CRÍTICAS
Na manhã desta terça-feira (10), durante entrevista ao Jornal Piratininga (AM 750), o vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Paulinho dos Condutores (PL), confirmou que a paralisação foi motivada pelo atraso no pagamento dos salários. Paulinho também informou que a empresa não vem cumprindo com suas obrigações trabalhistas, como o depósito regular do FGTS e pagamento de férias. Segundo ele, alguns trabalhadores “não têm um ‘cruzeiro’ (real) sequer depositado em conta”.

O parlamentar também criticou a Prefeitura por permitir que isso ocorra com uma empresa prestadora de serviço para o Município.

OUTRO LADO
Em nota, a Prefeitura de Jacareí confirmou a paralisação desde o período da manhã. A Prefeitura esclareceu ainda que entrou em contato com a concessionária Ambiental para averiguar o motivo do atraso dos repasses ou dos benefícios aos funcionários, “já que a Prefeitura está em dia com os pagamentos da empresa”, reforçou em comunicado.

A concessionária recebe cerca de R$ 4,8 milhões por mês para realizar os serviços de coleta de lixo, varrição e capina e roçada.

Fonte: Diário de Jacareí

WhatsApp chat