OUÇA AO VIVO 750 AM

Cápsula do Tempo marca festa de 95 anos do Vicentina Aranha

Cápsula do tempo
Cápsula do Tempo dos 95 anos do Parque Vicentina Aranha

Quem foi ao Parque Vicentina Aranha, na manhã deste último domingo (28), acompanhou uma série de atividades, como parte da programação do mês de aniversário dos 95 anos do local. Uma, em especial, levou muitos moradores de São José dos Campos ao parque: a Cápsula do Tempo.

Durante todo o mês, o público entregou textos e cartas sobre a história e suas relações com o parque. As mensagens foram colocadas em uma cápsula, que foi enterrada neste domingo e será reaberta daqui a cinco anos, em 27 de abril, data que marca o centenário do local.

O morador do Altos de Santana, na região norte, Arthur Lemes Silva, de 30 anos, acordou cedo para ir ao parque e iniciou o passeio na visitação “Viagem nos Tempos do Vicentina”, realizada no Pavilhão Central.

“Fiquei sabendo pelas redes sociais e adorei. Sempre tive curiosidade de entrar. Nem imaginava que havia um elevador lá dentro. Fiquei com um gostinho de quero mais (risos)”, disse Silva que, em seguida, participou da Cápsula do Tempo.

“Nós, moradores da região norte, já somos muito ligados à história. Passo aqui em frente todos os dias e quando consigo venho aos eventos. A ideia (da cápsula) foi excelente”, completou.

Há também quem foi de última hora ao parque para colocar uma mensagem na cápsula. “Fiquei sabendo ontem à noite e vim ‘correndo’. A ideia foi muito criativa, essa questão do passado e futuro, fazer parte da história do parque”, afirmou Mariana Kruppa, moradora do Jardim Esplanada 2, região oeste, que costuma ir ao Vicentina Aranha com o marido e filha.

“Coloquei uma foto nossa com uma frase que faz parte da nossa história. Antes da minha filha, vínhamos ao parque para nos exercitar. Hoje, foca nela, que ama a natureza e os animais que têm aqui. Esse ar livre traz tranqüilidade e paz”, contou.

A família do Carlos Morales, morador da Vila Adyanna, na região central, também aproveitou o domingo no local. “Ficamos sabendo da programação por frequentar aqui. Sempre viemos para uma caminhada e passeio. É um espaço interessante e que pode estimular o turismo. É importante que haja pessoas aqui contando sobre a história do lugar”, disse Morales, que foi com a esposa e duas filhas.

Atrações

Além da Cápsula do Tempo e visitação ao pavilhão central, quem foi ao parque neste domingo ainda acompanhou o Clubinho da Leitura, com o Grupo Êba, a tradicional feira de artesanato, ações de empresas parceiras e o show da dupla Duofel, que comemora 40 anos de carreira e fechou com chave de ouro a programação do dia.

Com muita brasilidade, a música instrumental da dupla emocionou o público presente no Bambuzal e trouxe uma mensagem da necessidade de mais diálogo e amor nos dias atuais.

 
WhatsApp chat