OUÇA AO VIVO 750 AM

75% dos Joseenses aprovam desocupação do Banhado, mostra pesquisa ACI/Unitau

75% dos Joseenses aprovam desocupação do Banhado, mostra pesquisa ACI/Unitau. O levantamento foi divulgado nesta terça-feira e traça um raio-x do que pensam os moradores da cidade sobre a área ocupada por moradores da Comunidade Nova Esperança.

A pesquisa da Associação Comercial e Industrial de São José em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa, Tecnologia e Inovação (FAPETI), da Universidade de Taubaté aponta, no entanto, que a remoção das famílias tem considerações, como: 40,9% concordam com a remoção desde que a prefeitura de São José dos Campos garanta moradia para as famílias da área; 33,2% afirmaram concordar completamente com a remoção; 1,2% declararam concordar com a retirada, desde que todos os moradores aceitem a mudança; e 0,4% afirmaram que a retirada é necessária, mas com planejamento.

Os que discordam da remoção são 16,2% dos entrevistados, mas classificam a área do Banhado como um lugar inadequado para se morar; e 4,2% afirmaram discordar completamente da remoção.

Além disso, 84,4% dos entrevistados disseram conhecer o projeto da prefeitura que prevê a retirada das famílias do Banhado.
Foram ouvidas 259 pessoas entre os dias 3 e 10 de dezembro, em locais de comércio, como o Calçadão da Rua 7, Rua 15 e shoppings CenterVale e Vale Sul. O grau de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Projeto da Prefeitura

A prefeitura já removeu 17 famílias do Banhado e o incentivo para que a família deixe o local é o pagamento de R$ 700 mensais para o pagamento de aluguel, além de R$ 2,7 mil como auxílio demolição e R$ 2,3 mil como auxílio mudança.

Jesse Nascimento

Veja mais:

Chuva causa estragos em São José dos Campos

WhatsApp chat